Roteiro 2 – ago/10 – Relatório de Viagem – Página 2

De carro na estrada pelo Rio Grande do Sul e Uruguai – Agosto de 2010

7º dia – 21/08: Canela/RS até Jaguarão/RS

Dia de acordar mais cedo. Será fácil chegar à fronteira? Às 7:45 partimos pela RS-115 rumo a Taquara. Sim, Taquara… não fizemos o caminho mais tradicional (pela BR-116). Queríamos pegar a BR-101 até o final e depois encarar a barca de São José do Norte até Rio Grande. E lá fomos nós: até Taquara pela RS-115, RS-239 (sentido Rolante), RS-474 e depois a RS-030, passando por Santo Antônio da Patrulha. Aqui é importante pegar essa RS-030, que segue paralela a BR-290, mas antes de Osório, tem uma passagem por cima da BR-290, onde tem a ligação pra BR-101, rumo a Capivari do Sul. Na BR-101, com 100km/h no velocímetro, uma vez que quase não havia carros e as condições excelentes das estradas, chegamos a Palmares do Sul às 10 horas.

O trecho entre Palmares do Sul e Mostardas está em péssimas condições, onde a velocidade média cai pra 40km/h facilmente. Às 11:35 passamos por Mostardas e 13:10 chegamos, sem pedágios, a São José do Norte. Uma fila de 11 carros já tomava conta da rua. Guardamos nosso lugar e fomos andar até o porto. Às 14 horas, partimos dentro da balsa, atravessando a ligação entre a Lagoa dos Patos e o Oceano Atlântico, rumo a Rio Grande: 50 minutos de travessia, cercados de carros e caminhões por todos os lados.

Em Rio Grande, abastecimento e pé na estrada rumo a Jaguarão, via Pelotas.

Com mais dois pedágios na bagagem, chegamos às 18 horas na fronteira. Jaguarão é bem pequena e realmente só serve de ponto de apoio pra quem vai atravessar para o Uruguai.

Ficamos no hotel Sinuelo, onde comemos algo mais consistente no dia.

8º dia – 22/08: Jaguarão/RS até Montevideu/URU

Dia de entrar em território uruguaio. Acordamos bem cedo, tomamos café, fechamos a conta do hotel e demos uma volta na ‘imensa’ cidade. Fotos a margem do rio Jaguarão (o Yaguaron) e passamos a ponte internacional com o bravo Poketona.

Essa ponte liga a cidade de Jaguarão, no estado do Rio Grande do Sul, no Brasil a Rio Branco, no departamento de Cerro Largo, no Uruguai. Ao atravessar a ponte, vem a area do FREE SHOP a direita e mais a frente a aduana. Não tivemos nenhuma dificuldade em passar por ela.

Às 11 horas, então, pegamos a RP-18, rumo a Treinta y Tres.

Cerca de duas horas até esta cidade e adentramos na Ruta 8 para chegar a Montevideo por volta das 17 horas, passando por Minas (dois pedágios de 50 pesos uruguaios… aproximadamente R$ 5,00). Foram 418 km no dia e 2.915km acumulados até o momento (incluindo todos os deslocamentos). O hotel Tres Cruces que ficamos fica localizado ao lado da rodoviária e do shopping Tres Cruces. É uma boa localização, apesar de estar um pouco longe das ramblas (calcadão uruguaio). Após mais dois dias de carro na estrada, 3 dias completos na capital do Uruguai e do Mercosul.

9º dia – 23/08: Montevideu/URU

Dia de conhecer Colonia Del Sacramento, capital do departamento de Colonia. Duas horas de viagem, em 180km de estrada em ótimas condições, com dois pedágios de 50 pesos uruguaios. Faltando uns 20 km, um visual bem diferente: árvores enfileiradas, às margens da ruta, formavam um túnel, nos dando as boas vindas.

Estacionamos o Poketona e fomos andar pela cidade. Colônia Del Sacramento é uma cidade histórica pacata, simples, com ar bucólico, às margens do rio de la plata.

Dizem que nos dias com maior visibilidade, consegue-se ver Buenos Aires em cima do farol. Mas não conseguimos. O dia estava bem nebuloso. O máximo que conseguimos ver, era o buquebus chegando ao porto e mesmo assim quando já estava bem próximo. Aliás, ventava muito.

Após andar na cidade por becos, estradinhas, ruas estreitinhas, comer um ‘Milanesa de pollo com papas fritas’ e comprar uns alfajores, regressamos a capital. 5 ou 6 horas são suficientes para se passar nessa simples cidade.

O dia todo foi tomado por uma cerração que nos impedia de ver muito a frente. A temperatura girava em torno de 13 graus.

10º dia – 24/08: Montevideu/URU

Hoje fomos ao palco da primeira copa do mundo: o estádio centenário. Ele tem esse nome, devido a homenagem aos 100 anos de independência do país. Alguns lugares, ao redor do estádio, encontravam-se pichados. No interior do museu, entretanto, tudo bem cuidado e com muita informação. Pudemos ver a bola utilizada na final da copa de 1930 entre Argentina e Uruguai, diversas taças, camisas, times históricos e até álbum de figurinhas de algumas copas. E no final, entramos nas arquibancadas do estádio. A visitação é de terça a domingo, entre 10 e 17 horas, exceto em dias de jogos.

Em seguida, passamos pelo palácio legislativo, que completava 85 anos (inaugurado em 25 de agosto de 1825), e fomos andar pela parte histórica (Ciudad Vieja, que é o coração de Montevidéu), iniciando a caminhada na Plaza Independencia, onde tem a estátua do General Artigas (político, militar e herói uruguaio, combatendo ingleses e espanhóis).

Seguimos pela rua Sarandi, onde pudemos ver um pouco da tradição local. Caminhamos em torno de 4 horas, incluindo o almoço em um dos restaurantes das ruazinhas. Bonito, mas nada demais. Aliás, hoje o céu estava sem nuvem alguma. Bem diferente da cidade que nos recepcionou dois dias atrás. No fim do dia, fomos até a rambla e subimos um morrinho perto do Parque Rodó para ver o sol ir embora.

Nós e um frio de 9 graus assistimos a um belo pôr do sol por volta de 18:10 hrs. Ainda passamos no shopping Punta Carretas para comer alguma coisa. Esse dia foi 24 de agosto, quando comemora-se a “noche de la nostalgia”, a maior festa do país, quando pessoas de todas as idades saem pra dançar músicas dos anos 70 e 80. E véspera de feriado (25 de agosto é dia da independência).

11º dia – 25/08: Montevideu/URU

Terceiro e último dia na capital uruguaia. A cidade amanheceu e ninguém nas ruas. Parecia cidade fantasma. Comemorava-se 185 anos de independência. Esse foi o dia de conhecermos melhor as praias e o lado leste da capital, próximo ao aeroporto Carrasco. Iniciamos o dia visitando o farol, de onde tem-se uma visão da cidade do alto. Paga-se 15 pesos uruguaios por pessoa para subir. Podemos ver bem as águas turvas do rio de la plata. Em seguida, fomos às praias. Primeiro, a Playa Ramirez. Playa de los Pocitos, Buceo, Malvin, … É uma sequência de praias. Ao todo, são quase 22 quilômetros de calçadão. Um grande incentivo ao esporte. Aliás, essa parece ser a parte mais rica da cidade. Como não poderia deixar de ser, fomos nos ‘banhar’ no rio de la plata.

A água não é muito gelada, mas o vento que sopra na cidade, não nos deixa entrar na água. No almoço, comemos uma Parrillada (churrasco uruguaio) e depois fomos ao parque Rodó passear, onde comemos churros. Aqueles churros iguais ao do Chaves. Muito bom. E no final do dia, vimos o pôr do sol na rambla, com 9 graus no relógio. A noite, hora de arrumar as coisas. Afinal, no dia seguinte, rumaríamos a Punta Del Este. A temperatura no dia girou entre 8 e 15 graus.

Páginas dessa viagem

Relatório de Viagem – Continuação – Página 3
Página Principal – Roteiro 2 – ago/10
Nosso roteiro
Números da Viagem
Dicas

4 respostas a Roteiro 2 – ago/10 – Relatório de Viagem – Página 2

  1. magda diz:

    voces nao deveriam falar de jaguarao assim como postaram no primeiro comentário pois apenas passaram algumas horas na nossa cidades pois se tiverem oportunidade de voltarem procurem saber dos nossos pontos turistico e da nossa história que é bem vasta

    • Bom dia Magda,

      em nenhum momento desprezamos a cidade. Apenas colocamos a nossa percepção, que a cidade é não é grande e é um ótimo ponto de entrada no Uruguai.

      Obrigado pela visita em nosso blog.

  2. osni da silva cardoso diz:

    pergunta, estou em porto alegre, quero saber quantos km tem de santana do livramento ate montevio e tambem a distancia de jaguarao ate montevio

    • Olá, obrigado pela visita em nosso blog.

      Consultado o site do Google Maps, conseguimos verificar qualquer distância entre cidades, além das melhores rotas e estimativa de tempo (www.google.com.br/maps)

      Entre Santa do Livramento e Montevideu são aproximadamente 500 km indo pela Ruta 5.

      Entre Jaguarão e Montevideu são aproximadamente 420 km.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s