João Pessoa – jan/12

Aproveitando feriadão na Cidade Maravilhosa, sexta-feira, dia de São Sebastião, padroeiro da cidade, resolvemos partir pra curtir uma praiazinha no Nordeste. É claro que não foi decidido de última hora. Foi planejado com uns dias de antecedência.

Aliás, desta vez foi Fabiana que fez o roteiro (pela primeira vez, diga-se de passagem) já que Oswaldo está mais que envolvido com o Projeto Patagônia 2012.

Bom, dia 19 de janeiro, vôo saiu às 23:48 hrs pela GOL e chegada à capital da Paraíba com algum atraso.

Após a chegada fomos até a AVIS pegar o carro previamente alugado e partimos rumo ao hotel Las Brisas, a três quadras da praia de Tambaú. Hotel simples, mas com excelente atendimento, com garagem e café da manhã.

No primeiro dia fomos para o sul do estado da Paraíba. Paramos no ponto mais oriental das Américas, a Ponta dos Seixas, e curtimos estar mais a leste que todos os brasileiros naquele momento (é claro que a gente não conta os habitantes do arquipélago de Fernando de Noronha, São Pedro e São Paulo, …).

Seguindo rumo ao sul, passamos pelas praias do Sol, Jacumã, Coqueirinhos, Tambaba e Bela.

Observações para as praias de Coqueirinhos com um visual muito bonito, Tambaba que é a praia de naturalismo e praia Bela, onde tem o encontro do rio com o mar.

Fomos descendo de carro pelo lindo litoral paraibano até a fronteira com Pernambuco e retornamos a João Pessoa, num total de aproximadamente 150 km (ida e volta).

A noite fomos no famoso restaurante Mangai comer as tradicionais comidas nordestinas.

No dia 21, sábado, fomos para o litoral norte. Fomos até o banco de areia vermelha (situada em frente a praia de Camboinha). Possui 3 pontos de saídas de barcos e de vendas. São vendidos os ingressos diariamente no próprio local. Verificar a tábua de maré para saber o horário das saídas dos barcos.

O banco de areia, que fica afastado cerca de 2km da costa, não tem nada demais. É um grande bar no meio do mar onde você desfruta uma hora e meia de sol. O legal é ver a maré subindo, subindo, subindo, até ver o sorveteiro vender seus sorvetes no meio do mar, com os sorvetes boiando na água.

Na volta, fomos até Cabedelo e chegamos por volta de 14:30 no rio Jacaré para almoçar e esperar o famoso Bolero de Ravel, ao som de Jurandir do Sax.

Comemos uma lagosta com batatas (uma delícia) num dos ótimos restaurantes (Maria Bonita) e ficamos esperando o show que começaria por volta de 17 horas sem pôr do sol, já que o sol resolveu se esconder naquele dia. Mas isso foi até lucro, uma vez que as nuvens pretas se aproximavam.

O bolero de Ravel é visto em todos os restaurantes e também do lado de fora dos restaurantes. O Jurandir sempre entra por um restaurante, passeia num barquinho (sempre tocando seu saxofone) e retorna à terra por outro restaurante.

Após o show passeamos na feirinha ao redor dos restaurantes e voltamos para o hotel. Banho e fomos visitar a orla de Tambaú, indo até a feirinha de artesanato (não confundir com o Mercado de Artesanato) e comer sorvetes com sabor do nordeste. Além disso, comemos esfihas (deliciosas!) na toka da esfiha, que fica na orla de Tambaú, bem perto da Av. Epitácio Pessoa.

Último dia, destinado a ir até as piscinas naturais de Picãozinho, fomos apenas no Mercado de Artesanato, ao Shopping Manaíra (maior shopping do Nordeste) e almoçamos um carneiro assado com macaxeira frita. Ah, não fomos às piscinas naturais por causas naturais: um temporal desabou no início do dia.

À tarde visitamos a parte histórica de João Pessoa e no fim do dia, a Estação Ciência, que fica perto do farol de Cabo Branco (perto da Ponta dos Seixas) e apreciamos a bela vista às praias de Tambaú e Cabo Branco.

Hora de voltar pra casa voando de TAM e chegando ao Rio de Janeiro, na segunda-feira pela manhã, indo direto trabalhar, …

Dicas desta viagem:

1 – Conhecer praia Bela (a mais bonita em nossa opinião) e Coqueirinhos (visual lindo);
2 – Comer as empadinhas do Barnabé (situada na av. Cabo Branco ou no aeroporto);
3 – Comer no restaurante Mangai (excelente);
4 – Visitar a Ponta dos Seixas (ponto mais a leste das Américas);
5 – Pôr do Sol no Rio Jacaré ao som do Bolero de Ravel, com Jurandir do Sax;
6 – Visitar as piscinas de Areia Vermelha, verificando sempre a tábua de marés;
7 – Visitar as piscinas naturais de Picãozinho (apesar de não termos ido);
8 – Ver coisas interessantes na Estação Ciência, no farol de Cabo Branco;
9 – Mercado de Artesanato para comprar lembrancinhas.

Voltar para VIAGENS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s