Iporanga – out/11

Você já ouviu falar do PETAR? Pois é… poucas pessoas conhecem essa região maravilhosa no estado de São Paulo, quase na divisa com o estado do Paraná, perto das cidades de Iporanga e Apiaí. PETAR significa Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira. É uma região privilegiada por situar-se em uma área bastante preservada de Mata Atlântica do país.

Vocês devem estar se perguntando: ok, é uma área preservada e tals… mas o que tem lá de interessante? É uma região com com mais de 300 cavernas, dezenas de cachoeiras e trilhas.

Agora você deve estar falando: eu não vou conhecer 300 cavernas. Afinal, é tudo igual. Bom, as 300 cavernas com certeza não há como conhecer: primeiro pela quantidade e segundo por que apenas 12 são abertas a visitação (todas devem ser feitas acompanhadas de guia da região).

E, por incrível que pareça, cada uma das cavernas que conhecemos tem a sua particularidade. Apesar de terem o mesmo nome (caverna), cada uma tem seu segredo, tem seu encanto, sua magia.

Enfim, é mais uma das regiões espetaculares contidas no nosso maravilhoso Brasil. Vale a pena passar 3 ou 4 dias conhecendo essas cavernas.

O PETAR possui 4 núcleos (Santana, Ouro Grosso, Caboclos e Casa de Pedra).

A cidade de Iporanga (que fica a 15 km da entrada do Núcleo Santana, o mais frequentado por turistas), fica a 760km do Rio de Janeiro, a 320km de São Paulo, a 190km de Curitiba e a 900km de Belo Horizonte.

Para mais detalhes, visitar o site Site Oficial do PETAR

Agora que você já sabe o que é o PETAR, vamos ao relato e dicas dessa nossa experiência.

Dia 25 de outubro de 2011 exatamente às 00:30 hrs, Oswaldo, Fabiana e Blacktona partem da cidade do Rio de Janeiro rumo a Iporanga. Na madrugada, como de se esperar, trânsito excelente. Três pedágios de R$9,60 na dutra (km 206, 313 no Rio de Janeiro; e no km 87 já em São Paulo). Mais um de R$4,20 na altura de Jacareí (km 165) seguidos de dois de R$2,30 (km 180 e 204). Chegamos enfim, a Marginal Tietê e entramos no Rodo Anel (pedágio de R$1,40 às 05:45). A alternativa do Rodo Anel é muito boa, afinal já caímos na Régis Bittencourt na altura do km 280. Daí são mais três pedágios de R$1,70 (km 298, 370 e 426) até chegar na cidade Jacupiranga, onde pega-se a SP-193 em direção a Eldorado. No centro da cidade, pega-se, à esquerda, a SP-165 que nos leva até Iporanga. Nesse último trajeto, parada na Caverna do Diabo, às 10:30, uma das atrações do município de Eldorado.

A Caverna do Diabo é uma grande caverna aberta a visitação (R$15,00 por pessoa) que tem infra-estrutura com iluminação. Possui restaurante e museu para visitação. Vale a pena a parada para conhecer. Mais detalhes em Caverna do Diabo.

Quase ao lado também tem um atrativo natural, a cachoeira do Meu Deus.

Depois de conhecer a caverna e almoçar, mais 30km e chegamos em Iporanga por volta de 14:30 hrs. Hora de recuperar o sono perdido na pousada onde ficamos: Gamboa EcoRefúgio (localizada na estrada de terra Iporanga-Apiaí, no km 1).

Dia 26 conhecemos o guia Reinaldo que nos acompanhou nos passeios guiados nas cavernas. Fomos para o Núcleo Santana e conhecemos 3 cavernas: Santana, Morro Preto e Couto.

A caverna Santana é uma das mais bonitas do PETAR. Apenas 800 metros estão abertos a visitação, que são suficientes para conhecer diversos atrativos lá dentro. É uma caverna onde não nos molhamos. Nível fácil. Ficamos em torno de 2 horas lá dentro, com a experiência do “apagão”, quando desligamos todas as lanternas e ficamos em silêncio, observando a escuridão e escutando o silêncio. Uau!!!

A Morro Preto possui um belo pórtico e também não nos molhamos. Nível médio.

A caverna Couto possui ligação com a Morro preto e pode ser visitada inteiramente, do início ao fim, com uma visão fantástica. Da mesma forma que as duas anteriores, não nos molhamos.

E no final, um belo banho de cachoeira que sai de dentro da caverna Couto. Por isso o nome de cachoeira Couto. Um belo refresco após um dia inteiro de atividades!

Dia 27 visitamos duas cavernas e duas cachoeiras também no Núcleo Santana: Cavernas Cafezal (que na realidade é uma gruta) e Água Suja.

A Cafezal é totalmente seca e a Água Suja possui uma cachoeira interna com água geladas. Nessa é inevitável se molhar. Vá preparado para isso! É fantástico.

As cachoeiras Beija-Flor e Andorinhas são, da mesma forma, fantásticas. A trilha total possui 7,2km (ida e volta) passando pelos 4 atrativos.

Ainda paramos no mirante para admirar a bela paisagem. Se olharmos do alto, nem parece que essa cadeia de montanhas é oca e possui cavernas maravilhosas por dentro.

Dia 28 dia de conhecer as cavernas do Ouro Grosso e Lambari de Baixo no Núcleo Ouro Grosso. Cavernas fantásticas onde o maior atrativo é atravessar o rio com a água acima da cintura.

Cabe ressaltar que em todas as cavernas é possível observar os animais que nela vivem, como aranhas, sapos pequenos, grilos, opiliões e morcegos.

Uma curiosidade é saber que há animais que vivem dentro das cavernas que são albinos, pois perderam a coloração devido ao fato de ficarem pouco tempo expostos a luz.

Depois disso fomos a cachoeira da Araponga, que fica a 12km do Núcleo Santana, em direção a Apiaí. Uma bela queda de mais de 50m onde é possível fazer rapel.

Dia 29, vencemos os 40km de estrada ruim até Apiaí e fomos na casa do Artesão, conhecemos as ruas da cidade e vimos o esquema do Morro do Ouro: caminhada de 2h30 até o mirante. Como o tempo estava chuvoso, não fizemos a caminhada. Voltamos a Iporanga e demos uma volta na parte histórica da cidade (cerca de 10 min). Há uma opção de conhecer a Reserva Betary, onde tem uma explicação de 2 horas sobre a fauna e flora local. R$15,00 com explicações e R$10,00 sem visita guiada com acesso às trilhas.

Dia 30, hora de voltar, gastar mais R$44,10 em pedágios e vencer os 760km de volta. Saída às 08:55 e chegada às 20:20 hrs com duas paradas para esticar as pernas (em torno de 2 horas no total).

Todo o trecho com ótimas estradas asfaltadas, exceto o trecho entre Iporanga e Apiaí.

Total da viagem: 1.726 km incluindo os deslocamentos dentro do PETAR.

Dicas desta viagem:

1 – Conhecer a Caverna do Diabo, em Eldorado;
2 – Fazer os passeios do PETAR com a ECOCAVE e, se possível com o guia Reinaldo que é super atencioso, conhecedor da região e explica todos os detalhes, respondendo todas as dúvidas;
3 – Levar repelente, calça comprida e casaco para os mais friorentos;
4 – Nesta viagem, ficamos sabendo a diferença entre Gruta e Caverna: enquanto a primeira normalmente é menor e a luz entra em todos os pontos, a segunda é maior e há pontos que não entra nenhum feixe de luz;
5 – Passar, ao menos, 3 dias na região para conhecer sem pressa as cavernas e cachoeiras;
6 – Preparar um bom lanche para repor as energias durante o passeio;
7 – O núcleo Santana possui fonte de água potável;
8 – Visite o Site Oficial do PETAR para obter mais detalhes;
9 – Graal na Rodovia Presidente Dutra, sentido São Paulo: Embaixador (km 300 com acesso no sentido Rio de Janeiro), Shopping (km 305 com acesso no sentido Rio de Janeiro) e Itatiaia (Km 316) no Rio de Janeiro; Estrela (km 5 com acesso no sentido Rio de Janeiro) e Três Garças (km 58) em São Paulo;
10 – Graal na Rodovia Presidente Dutra, sentido Rio de Janeiro: Clube dos 500 (km 60) em São Paulo;
11 – Frango Assado na Rodovia Presidente Dutra, sentido São Paulo no km 75 em São Paulo;
12 – Frango Assado na Rodovia Presidente Dutra, sentido Rio de Janeiro no km 166 em São Paulo;
13 – Graal na Rodovia Régis Bittencourt, sentido Curitiba: Japonês (km 347 com acesso no sentido São Paulo), Ouro Verde (km 442) e Buenos Aires (km 449), em São Paulo;
14 – Graal na Rodovia Régis Bittencourt, sentido São Paulo: Petropen (km 462) em São Paulo;

15 – E o principal: leve muita disposição, energia e curiosidades, pois conhecerá lugares fantásticos e descobrirá coisas incríveis!

Voltar para VIAGENS

8 respostas a Iporanga – out/11

  1. Andrea Gomes diz:

    Que viagem e experiência fantásticas! Parabéns pelo belo blog, com riquezas de informações detalhadas.
    Bjs.
    Amo muito vocês!
    Andrea

  2. Muito bom!
    Sou louco pra conhecer o Petar,
    pretendo passar uns 4 dias, será que são suficientes para conhecer tudo? e fazer todas as atividades?
    Abraço.

    • Olá Maurivan !!

      Obrigado por visitar nosso blog.

      O PETAR é muito bonito e bem diferente do que estamos acostumados a ver. Quatro dias são suficientes pra conhecer bem a região e ainda dar uma passadinha na Caverna do Diabo que fica no município de Eldorado.

      Todas as visitas devem ser feitas com guia e indicamos fortemente a ECOCAVE (www.ecocave.com.br). Se possível, com o guia Reinaldo: super gente boa!!

      Coloque essa visita na sua lista!!! Certamente é uma experiência maravilhosa!

      Grande abraço.

  3. Rene Petruz diz:

    Bom dia!
    Estava procurando na Internet algumas pessoas que já foram para o Petar para pedir algumas dicas.
    Irei pra lá no próximo fim de semana. Aproveitando que vocês foram, é perigoso pegar a estrada de Apiaí até Iporanga a noite? É difícil a visualização a noite da estrada?
    Obrigado,
    Rene.

    • Olá Rene,

      a estrada entre Apiaí e Iporanga é estreita (mão dupla) e deve redobrar a atenção. Mas isso basta e não haverá maiores problemas em pegá-la a noite. Boa parte dela não é asfaltada, mas está em boas condições.

      A região é maravilhosa. Aproveite bem!

      Abraços

  4. debora alves diz:

    Ola,eu e meu marido pretendemos ir a curitiba em dezembro, primeira viagem de carro rs, tambem somos do rj. Vcs aconselham parada de 2 dias no petar?

    • Bom dia Debora,

      O PETAR é incrivelmente interessante e vale muito a pena a visita. Entrentanto, esse lugar é para pessoas com o perfil de aventura, que goste de caminhar em trilhas e que curte cachoeiras. Se esse é o perfil de vocês, certamente vale a visita no PETAR. 2 dias não é o ideal, mas pode conhecer os principais atrativos da região.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s